quinta-feira, 19 de junho de 2008

Valença...é tão longe!

Todas as noites são a mesma agonia insône.Penso em você, lembro dos bons momentos, imagino se está bem, com quem está...Não por ciúmes, mas por querer me integrar de alguma forma a essa realidade, que a essa distância faz parecer ainda mais impossível.
Passam-se horas durante a noite, o frio vem, faço força pra dormir e se consigo acabo sonhando com você de novo.Nem sempre coisas boas...Mas ainda sim, é você.
Como é estranho amar sem tocar, sem sentir o calor das suas mãos, sem sentir o gosto dos seus lábios!Ultimamente minhas concentrações teem me traído um pouco...E quando menos espero me pego pensando em você, normalmente quando não deveria estar fazendo isso.
Tenho pensado tanto, tanto...Dá vontade de te roubar pra mim.Já deu vontade de desistir de você, de fugir de tudo e de todos, de viajar sem saber pra onde, de sair na rua andando à procura de alguma coisa que eu não quero encontar.
A vida acaba sendo engraçada, às vezes.
É boa ao me dar um novo horizonte pra seguir, uma nova fase pra prosseguir, um novo estágio de amadurescimento.É cruel ao me tirar de perto da cidade que tanto amo, dos lugares que adoro frequentar, das pessoas que me são caras.
E além de ser obrigada a reconstruir amigos, lugares, fases, modos, ainda sou obrigada a conviver com essa solidão, mesmo no meio de uma multidão.
E acredito que o pior fato de todos é o de você não estar por perto.
Acho que preciso de um colo.

Um comentário:

Klug disse...

É isso é um problema muito sério... mas com o tempo irá se resolver... xD Não se preocupe... de tempo ao tempo!!